2 2 4

DIAS PARA O CARNAVAL!

Divulgação/Liga SP

A reinvenção da Colorado do Brás

Da quase extinção ao sonho com o Grupo Especial: presidente Ká fala sobre a trajetória recente da escola

11/12/2017 Redação Liga SP - Foto: Divulgação/Liga SP

Quem viu a Colorado do Brás conquistar o terceiro lugar do Grupo de Acesso no Carnaval 2017 - e só não subir ao Especial por 0,1 ponto - não imagina que a escola esteve perto de ser extinta no início da década. A história é contada por Antônio Carlos Borges, o Ká, presidente da agremiação.

+ Inscreva-se no canal da Liga SP no YouTube e acompanhe as novidades do Carnaval SP 2018

"A diretoria assumiu no Grupo 3 (quinta divisão) porque ninguém queria mais. A escola estava com um pedido de extinção. Se a gente descesse mais um ano, íamos para o quarto grupo e depois [se cai] você vira pleiteante, entra na fila pra virar escola de novo", afirmou Ká.

"Como um amigo meu fala, do filho feio ninguém quer ser pai, ninguém quer ser mãe. Então a gente assumiu a escola e chegamos ao Acesso. A gente aprendeu a fazer Carnaval com dificuldade", prosseguiu o presidente, que está no cargo desde 2015.

A Colorado foi fundada há 42 anos -- Ká desfila há 35. Após altos e baixos, afinal a escola já esteve no Grupo Especial entre o final da década de 1980 e início da de 1990 e passou pela quinta divisão em 2011, o presidente acredita que a agremiação retomou seu espaço entre os sambistas.

"Foi uma coisa relâmpago mesmo. A gente queria chegar onde a gente está? Queria, até porque resgatamos esse conceito no mundo do samba, nós temos nosso respeito hoje. Respeitamos todas as coirmãs, mas hoje a gente sabe que tem nosso espaço. E a gente batalhou muito pra chegar onde está", falou Ká.

+ Veja como foi a festa de lançamento dos CDs Sambas de Enredo Carnaval SP 2018

Se antes o Grupo Especial era um sonho distante, agora é uma realidade próxima. No Carnaval passado, a Colorado só não conquistou o acesso à elite do samba paulistano pelos critérios de desempate - ficou com a mesma pontuação da Independente, mas perdeu a vaga por causa do samba de enredo.

"Ninguém esperava o que aconteceu com a Colorado no ano passado. Nós éramos, no mundo do samba, a escola que iria cair e a gente pegou isso como incentivo, como uma energia a mais. Hoje a gente está almejando muito o Especial. Perdemos por um décimo e pra gente foi muito dolorido por ter sido no quesito que foi. Mas faz parte. A gente sabe que dois têm que subir e é uma competição, tem que saber perder. Então a gente vai vir, se Deus quiser, pra competir de igual pra igual", finalizou o dirigente.

No Carnaval 2018, a Colorado do Brás irá apresentar o enredo "Axé! Caminhos que levam à fé". A escola será a quarta a desfilar na noite do domingo, 11 de fevereiro.

Matérias Recomendadas