1 3 5

DIAS PARA O CARNAVAL!

Gravação do CD 2019

Cinco escolas gravaram seus sambas neste fim de semana

Unidos de Vila Maria, Camisa Verde e Branco, Acadêmicos do Tucuruvi, Pérola Negra e Águia de Ouro foram as agremiações que gravaram suas faixas

08/10/2018 Redação Liga SP - Foto: Gravação do CD 2019

Entrando em sua reta final, cinco escolas gravaram os seus sambas de enredo 2019, nesta sexta (05) e neste sábado (06). Unidos de Vila Maria, Acadêmicos do Tucuruvi e Águia de Ouro, integrando o Grupo Especial do Carnaval de São Paulo e Camisa Verde e Branco e Pérola Negra do Grupo de Acesso.

A Unidos de Vila Maria abriu as gravações na noite de sexta-feira. A agremiação que busca o seu primeiro título no Carnaval de São Paulo defenderá o enredo “Nas asas do grande pássaro o vôo da Vila Maria ao império do sol” e trouxe para o seu coral um dos compositores do samba-enredo 2019, Aquiles da Vila, que declarou ser um orgulho fazer parte desse momento do Carnaval de São Paulo. “O sambista que está na pista a muitos anos só tem que sentir honrado, estamos dando uma aula de evolução”, resume o músico.

Com uma bateria formada por muitas mulheres a Unidos de Vila Maria tem Talita Badia como uma de suas diretoras, que afirmou que esse formato é agregador. “O samba tem como ideologia unir as pessoas, a cultura de uma comunidade e esse estilo de gravação traz um pouco disso, dessa história, da essência do Carnaval, do que é uma comunidade”, reforça a diretora de bateria.

Nove vezes campeão do Grupo Especial, a Camisa Verde e Branco, atualmente no Grupo 1, fechou a noite de sexta-feira de gravações do CD 2019. A agremiação que almeja retornar a elite do Carnaval de São Paulo prepara o enredo “Orin, Orin - Uma viagem sem fim... Quando os tambores ecoam na floresta, a Barra Funda está em festa” e tem como interprete Tiganá, que demonstrou satisfação em gravar o samba da verde e branco da Barra Funda. “Estou muito honrado de integrar esse trabalho. Todos os envolvidos estão de parabéns, essas gravações são dignas do nosso Carnaval”, reafirmou.

Com o enredo “Liberdade. O canto retumbante de um povo heroico”, a Acadêmicos do Tucuruvi abriu o sábado de gravações. Cinco anos comandando a bateria do Zaca, Guma Sena, reitera a sua felicidade e de toda a comunidade da Zona Norte em integrar pelo segundo ano a gravação do CD “ao vivo”. “Nós trabalhamos com o componente da escola, ensaiamos e acreditamos no nosso melhor. Tudo que a Liga tem feito em prol do Carnaval tem sido muito elogiado, e eu acho que esse é realmente o futuro do nosso samba, somos dignos de quem deseja chegar ao topo”, comemora o Mestre.

Compartilhando da mesma opinião, o interprete da Tucuruvi, Leonardo Bessa se sente orgulhoso em estar integrando esse momento de crescimento e evolução. “Essa emoção é indescritível, estou doido para chegar no Anhembi e soltar a voz. É muito cuidado para que todos os sambas sejam gravados com perfeição, um tratamento digno da grandiosidade do Carnaval de São Paulo”, argumenta.

Integrando o Grupo de Acesso 1, a Pérola Negra foi a segunda escola a gravar o seu samba oficial para o próximo desfile. Com o enredo, “Da majestosa África, tu és negra mulher guerreira a verdadeira Pérola Negra”, a agremiação da Vila Madalena tem sua bateria comandada pelo Mestre Neninho, que descreveu emoção ao gravar o seu samba. “Eu acho muito válido, aqui cada escola mostra a sua real identidade”.

Para o interprete da Pérola Negra, Danilo Collete, essa gravação é uma iniciativa sensacional. “Estou muito feliz com o resultado final da gravação do Pérola. Aqui tivemos um tratamento de primeira qualidade, esse produto valoriza os artistas e as comunidades de todas as escolas de samba”, sentindo-se agradecido.

Fechando o sábado de gravações, a Águia de Ouro que defende o enredo “Brasil, eu quero falar de você! Que país é esse!”, tem por mais um ano, Juca, comandando a Batucada da Pompeia. O Mestre reforçou que o sentimento de gravar “ao vivo” é indescritível, principalmente para quem está a tanto tempo defendendo o pavilhão da escola. “Colocando a nossa cara, mantendo as nossas raízes e tendo a participação da nossa comunidade, isso não tem preço. Eu estou muito feliz, esse é o melhor sentimento que eu poderia ter nesse momento”, enfatiza Juca, que se aproxima de seu trigésimo Carnaval defendendo as cores da Águia.

Parabenizando a Liga SP pelo desenvolvimento do CD “ao vivo”, o interprete da Águia de Ouro, Douglinhas, reforça que esse trabalho é uma conquista. “Eu já vivi vários Carnavais e esse formato é o de maior interação, tanto entre os componentes que estão aqui como com aqueles que acompanham através da Redes Sociais, é maravilhoso, eu adoro”, complementa.

Um dos nomes mais importantes do mundo do Carnaval, Laila, executará em 2019, ao lado de uma Comissão de Carnaval o enredo da Águia de Ouro. Experiente ele também comentou sobre o trabalho que a Liga SP vem realizando ao longo desses dias. “Eu estou feliz, é tão bom a gente ver o crescimento e dar a oportunidade a quem realmente faz. Eu acho que tem tudo para avançar, e crescer a cada ano, estou maravilhado com a gravação, estamos no caminho certo, tenho certeza”, finaliza!

Com ar de quero mais, duas escolas finalizam nesta segunda-feira (08), a gravação das 22 agremiações do Grupo Especial e de Acesso 1 do Carnaval de São Paulo. Rosas de Ouro, a partir das 20h e a Vai-Vai, a partir das 22h30. E não perca, no YouTube e no Facebook da Liga SP você acompanhar tudo em tempo real!