1 0 2

DIAS PARA O CARNAVAL!

imagem-padrao

Comunicado Oficial - Liga SP

Em momento algum, existiu ou existirá qualquer tipo de retaliação, até porque não há motivo para isso

14/02/2017 Redação Liga SP - Foto: imagem-padrao

Vítima da sua própria imprudência, o Presidente da UESP expôs no último fim de semana, através das redes sociais, diversas críticas em relação a organização dos ensaios técnicos no Anhembi, onde, segundo ele, “as escolas mais humildes” seriam prejudicadas de forma intencional.

A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo vem a público esclarecer que, em momento algum, existiu ou existirá qualquer tipo de retaliação, até porque não há motivo para isso. Acreditamos que o samba, historicamente tão perseguido e por diversos segmentos da sociedade, não necessita de barreiras, ainda mais quando essas tentam se impor a partir de seus próprios organizadores.

Como é de conhecimento, todos os anos a LIGA SP  e as entidades carnavalescas  assinam o Contrato de Carnaval, firmado com a São Paulo Turismo. Neste contrato existem direitos e obrigações, entre elas estão a responsabilidade por parte das agremiações em: “apresentar um cronograma para a realização das atividades, controlar o acesso do público, contratar brigadistas, colocar ambulâncias de remoção e fornecer suporte médico adequado aos presentes no Sambódromo durante todo o período de realização dos ensaios técnicos para o Carnaval 2017”, de acordo com a Cláusula 8.4 do Capítulo VIII.

A LIGA SP tem consciência de que cumpriu com as exigências contratuais pré-estabelecidas em sua totalidade, não deixando nenhum participante desamparado. Se a UESP foi imprudente em suas atividades, e não providenciou tais medidas, não é justo que generalize culpando e expondo de forma indevida e errônea os outros envolvidos.

Sobre o cronograma com os horários de realização dos ensaios, a LIGA SP também cumpriu rigorosamente a data de entrega, informando a UESP, no dia 06 de dezembro através de Ofício sua grade, fato que não foi repetido pela UESP, inviabilizando assim a união dos calendários, já que as agremiações dos Grupos Especial e de Acesso já estavam divulgando e executando suas atividades.

Porém, o que mais nos causou estranheza, é que toda a revolta do Presidente da UESP só se tornou pública após o último fim de semana de ensaios técnicos, justamente quando uma pessoa de sua família se tornou vítima de sua própria falta de organização e gestão, ou seja, até então ele não havia se incomodado com as diversas ocorrências reportadas pelas agremiações pertencentes ao Grupo 1.

A mensagem nas redes sociais atacou também a sonorização oferecida para a realização dos ensaios, porém, é de conhecimento público que as escolas da UESP têm a oportunidade de utilizar o mesmo caminhão de som dos dias do desfile, por um preço muito abaixo mercado, e cabia a ele o planejamento, contratação e fornecimento do serviço para auxiliar as suas agremiações. Na LIGA SP, essa despesa não chega até as escolas por ser planificada e providenciada com meses de antecedência.

Para finalizar, nós da LIGA SP gostaríamos de ressaltar o sucesso da temporada de ensaios técnicos para o Carnaval 2017, quando as agremiações tomaram consciência da importância do respeito com os horários definidos, fato refletido nas arquibancadas, que estiveram sempre cheias, e também na audiência das transmissões realizadas ao vivo por meio do Facebook – mais de 1 milhão de visualizações.

É com esse espirito de organização e gestão que partimos para o Carnaval SP 2017, que tem tudo pra ser um grande espetáculo, onde quem brilha são as agremiações, provando que não há limites para quem, ano a ano, trabalha muito e sonha alto.

 

Paulo Sérgio Ferreira
Presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo