Divulgação

Da quase extinção ao Anhembi: Primeira da Cidade Líder chega à Liga SP

Escola estava inativa até 2015 e, com três subidas seguidas, desfilará no Grupo de Acesso 2 no Carnaval SP 2019

30/03/2018 Redação Liga SP - Foto: Divulgação
Uma escola que há três anos estava inativa e que no Carnaval 2019 irá desfilar no Sambódromo do Anhembi. É difícil de imaginar, mas esta é a história da Primeira da Cidade Líder. Campeã da quarta divisão em 2018, a agremiação da Zona Leste fará sua estreia no Grupo de Acesso 2 no ano que vem. Isso superando muita dificuldade e, claro, com muito trabalho.
 
Fundada em 1993 por Odair Fala Macio, compositor de grandes escolas nas décadas de 1980 e 1990, a Primeira da Líder começou a desfilar em 1995, mas nunca obteve resultados expressivos. Em 2010, veio um golpe quase fatal: por ter feito uma pontuação muito baixa, a agremiação foi suspensa por cinco anos.
 
"Nesse período a escola acabou", contou Rodrigo Minuetto, atual vice-presidente da Primeira. "A comunidade não acreditava mais, foi uma comunidade tamanha".
 
Segundo o dirigente, passado o período de suspensão veio a ideia de tentar retomar o trabalho.
 
"A gente em conjunto pensou 'vamos assumir a escola', porque se não voltasse a desfilar ia acabar para sempre. Pedimos para o antigo presidente, que foi um baita administrador na época, mas não estava no pique de assumir de volta, e pegamos de 2015 para 2016", contou o vice-presidente.
 
"A escola estava sem instrumento nenhum de bateria, sem carro alegórico, até sem pavilhão, pra você ter noção. Foi como se fosse uma escola nova, sem nada. Então o trabalho foi difícil para reconstruir tudo e fazer a comunidade acreditar de novo que era possível fazer o Carnaval. E nesses três anos de administração a gente conseguiu chegar onde a escola nunca tinha chegado", explicou Minuetto.
 
Em 2016, ano de sua reestreia, a Primeira da Líder foi vice-campeã da sexta divisão. Em 2017, novo vice-campeonato, agora da quinta divisão. Neste ano, veio o título da quarta divisão e a entrada inédita para o Grupo de Acesso 2 da Liga SP.
 
"É o primeiro desfile da nossa escola no Sambódromo. Vai ser o primeiro ano. A escola nunca pisou na avenida, então imagina como está nossa comunidade, feliz e animada, todo mundo muito ansioso para estrear", disse Rodrigo.
 
O acesso rápido se explica com muito trabalho, mas também com a vivência de membros da diretoria em outras agremiações. Rodrigo e seu irmão Rodolfo Minuetto, além de nomes como Vitor Gabriel e Guilherme Cruz já compuseram sambas para grandes do Carnaval paulistano.
 
"Muitas escolas de samba ajudaram a gente e ajudam até hoje. Não tenho nem palavras para agradecer a todas as escolas que ajudam. Não vou citar nomes para não esquecer de ninguém, mas é muita gente", afirmou o vice-presidente.
 
E a meta para 2019: "Se Deus quiser fazer uma estreia brilhante, subir mais um degrau e chegar cada dia mais", finalizou Rodrigo.
 
O Grupo de Acesso 2 do Carnaval 2019 será composto por 12 agremiações: Imperador do Ipiranga, Estrela do Terceiro Milênio, Morro da Casa Verde, Dom Bosco, Tradição Albertinense, Uirapuru da Mooca, Unidos de Santa Bárbara, Combinados de Sapopemba, Camisa 12, Amizade Zona Leste, Torcida Jovem e Primeira da Cidade Líder.

Matérias Recomendadas