Marcelo Messina

Dragões da Real contou a história do tempo em seu desfile

Agremiação da Vila Anastácio foi a segunda a cruzar a passarela do samba na segunda noite de desfiles no Anhembi

02/03/2019 Redação Liga SP - Foto: Marcelo Messina

Com o enredo “A Invenção do Tempo – Uma Odisséia em 65 minutos”, a Dragões da Real foi a segunda agremiação a cruzar a faixa amarela, na noite desse sábado (02).

Marcando a estreia do Carnavalesco Mauro Quintaes, a “escola de gente feliz” mostrou na avenida como o tempo influência na história da humanidade, a importância que ele tem no nosso dia-a-dia e como um segundo pode fazer muita diferença em determinadas profissões.

O próprio Carnavalesco declarou a sensação ao ver sua atual escola entrar no Sambódromo do Anhembi. “Esse projeto é a realização de um sonho, a escola me deu 100% de condição para realizar esse enredo e hoje posso afirmar que aqui passou 90% do que planejamos, o que não foi executado foi por pura reestruturação, mas nada que afetasse a ideia central”, comemorou.

Com um tema de fácil identificação com o nosso cotidiano, o vice-presidente da Dragões, Flavio Beverari, conhecido pela comunidade como Binho, afirmou que esse enredo é a concretização de mais um sonho. “Esse foi mais um projeto que estava no papel e conseguimos materializa-lo, quando olhamos para essa avenida vemos o quando esperamos por esse dia, e o quanto é importante chegar ao fim da jornada com a certeza de dever cumprido. Nosso enredo fala muito do presente, do viver intensamente o momento, como esse desfile, será que teremos outro? Será que teremos tempo? Será que conseguiremos beijar nossa mãe, nosso pai, nossos filhos, enfim, o tempo é uma das coisas mais importantes do mundo, temos que dar valor a ele, sempre”, comentou emocionado.

 

 

Fotos do Desfile da Dragões da Real