Divulgação Liga SP

Especial Dia dos Namorados – O Amor Está no Ar

Casais ligados as escolas de samba de São Paulo contam como o amor entre eles cresce a cada cruzar da faixa amarela

12/06/2019 Redação Liga SP - Foto: Divulgação Liga SP

Existe um ditado surrado que diz, “Amor de carnaval não dura até a quarta-feira de cinzas”, será? Em uma breve zapeada pelas quadras das escolas de samba a Liga SP descobriu amores que já ultrapassaram essa marca com louvor e do que depender dos cônjuges durará pela eternidade.

Juntos a pouco mais de nove meses, desses cinco dividindo o mesmo teto, Renato Remondini, Presidente da Dragões da Real e Andreia Amaral caminham com a certeza de que o amor os escolheu, afinal, foi dentro da própria quadra que rolou o interesse de ambas as partes. “Nos conhecemos por intermédio de um amigo em comum durante um ensaio da Dragões, ambos viviam o fim de um relacionamento e foi como uma mágica esse acaso. Ao lado do Renato eu aprendo o valor das pequenas coisas, a importância de dizer EU TE AMO ao fim de uma ligação, um beijo em um momento inesperado, ou aquele café com pão e manteiga ao acordar. Ele é bom filho, bom pai e um excelente marido; eu me surpreendo de forma positiva a cada dia”, afirma Andreia.

Ciente de que o segredo para o sucesso de uma relação é a demonstração de carinho a cada gesto, Renato não tem dúvidas de que os opostos não se atraem, e sim pessoas que apreciam as mesmas coisas e compartilham dos mesmos objetivos. “Ao lado dela me tornei um cara mais paciente, hoje eu respiro fundo antes de tomar qualquer decisão. Exerço uma função que requer confiança e respeito, e ela demonstra isso diariamente aqui dentro da escola. Gostamos das mesmas coisas, compreendemos os problemas um do outro e temos sempre uma frase que traduz as dificuldades “Se não der certo, a gente começa de novo”, isso faz tudo valer a pena”, complementou o presidente.

E como já ficou provado que o principal ponto de encontro dos casais é a quadra de uma escola de samba, com Rodrigo Minuetto e Erica Paiva não foi diferente, o endereço que começou a unir o casal foi na zona leste, na Leandro de Itaquera. O vice-presidente da Primeira da Cidade Líder conheceu sua esposa num ensaio da escola coirmã e por incrível que pareça a troca de olhares que se deu naquele dia, segue firme e forte até hoje. “Já são três anos de convivência, e a cada dia uma certeza absurda de que ela veio para mudar a minha vida, é mudou completamente. Tanto que o fruto desse amor chega nos próximos dias, nossa Maria Clara”, declarou Rodrigo que aguarda ansiosamente a chegada para primeira filha do casal.

A amizade que se transformou em namoro enraizou em ambos os corações e hoje dividindo o mesmo teto Erica não tem dúvidas que valeu a pena todos os tropeços que ela teve em outras relações. “Esperar pelo Rodrigo foi a melhor escolha de toda a minha vida, demorou um tempinho mas valeu a pena. Ele é o maridão que pedi a Deus, me valoriza, me respeita e hoje eu não tenho dúvidas em dizer que sou a mulher mais realizada desse mundo”, declara Erica que também segue ansiosa à espera da filha que deve chegar em meados de julho.

Assim como de muitas amizades nasce um grande amor, amigos de infância também podem se render aos encantos de uma paixão. Foi assim com o Interprete Oficial da Império de Casa Verde, Carlos Júnior e sua esposa Heloísa Anderson. Ele 14 anos, ela 13, o bairro Tremembé e uma paixão pelo Carnaval que contagiava ambas as famílias. A imaginação nem alcançava a ideia de um futuro interprete/compositor e uma musa, mas com o decorrer dos anos as coisas foram ganhando forma, a única coisa que não mudou foi a sementinha do amor, que já estava plantada. “Sempre fui tímido, e eu levei anos para dar um intimado nela, eu queria mais tinha medo de tomar um fora. A Helô participou dos melhores e dos piores momentos da minha vida, sempre fomos confidentes, companheiros, conhecemos tudo um da vida do outro, dividimos os nossos sonhos e respeitamos as opiniões. Isso vez e faz até hoje toda a diferença dessa relação que se solidifica a cada dia”, ressalta Carlão, como é chamado carinhosamente pelos amigos do Carnaval.

Diferente da atual geração, Helô confessa que não tinha nenhum pensamento que remetesse a palavra “namoro”, na sua visão eram apenas bons amigos. “Nossa base sempre foi essa “somos melhores amigos”, mas o amor floresceu e quando vimos não dava mais para fugir. Sempre estivemos um ao lado do outro, nunca deixei de opinar nas composições, de acompanhar nos ensaios e seguir ao seu lado no carro de som... isso pelo menos até a chegada do Anthony (risos). Em 2018, tive a certeza de quanto eu era fundamental nessa trajetória. Prontos para mais um desfile da Império, e o nosso filho, com apenas 4 meses não parava de chorar, eu não titubeei, disse vou ficar cuidando dele, e no mesmo momento ele disse, e eu, eu preciso de você ao meu lado, mas respeitou e saiu do quarto do hotel onde estávamos hospedados e foi pra avenida ou pelo menos eu achei que ele tinha ido... 5 minutos depois, abri a porta do quarto e ele estava parado no corredor, com o Anthony mais calmo eu disse, eu vou com você... e seguimos de forma ininterrupta lado a lado sendo literalmente o “amuleto da sorte” um do outro”, relembra.

Apaixonados pelo Carnaval desde a adolescência, o casal Gilberto e Ynara Rodrigues seguem enamorados há quase trinta anos e tudo começou com uma troca de olhares na quadra do Vai-Vai. “Jamais imaginei que daquela troca de olhares surgiria esse grande amor. Confesso que tomar a iniciativa em puxar assunto com ele naquele dia, e foi a melhor decisão da minha vida. Em dezembro contabilizamos 28 anos juntos, e no próximo dia 22 de junho, completamos 23 anos casados. Nesse período já tivemos problemas financeiros, familiares e doenças, mas o amor, a união e o companheirismo venceu sempre. Pensamos muito igual, sinceramente, minha vida sem ele não teria nenhum sentido”, recorda Ynara.

Apelidado carinhosamente de Giba, o atual presidente da escola de samba Estrela do Terceiro Milênio enaltece a importância que a esposa tem no seu dia-a-dia. “Ynara transformou a minha vida desde os nossos primeiros dias de convivência, estava vivendo um momento difícil da minha vida e ela me trouxe outra visão. Me sinto muito confortável em sair de casa todas as manhãs para trabalhar e saber que ao voltar vou encontrar a minha amiga, companheira, parceira de todas as empreitadas da vida; cada dia a amo mais”, concluiu o presidente, Gilberto Rodrigues.

É, realmente esses casais definiram bem o significado da palavra “AMOR”, mas do que isso, provaram a cada declaração que o sentimento não pode se resumir apenas em palavras, mas sim, precisa de atitudes solidar para perdurar. O verdadeiro amor está em cada gesto e mantê-lo vivo precisa de muito jogo de cintura. Parabéns a todos os casais apaixonados do Carnaval de São Paulo, e lembrem-se, Dia dos Namorados é todos os dias!