1 0 8

DIAS PARA O CARNAVAL!

Divulgação

Independente: aprender com erro para voltar ao Grupo Especial

Marco Aurélio Ruffin, da Comissão de Carnaval, falou sobre a relação com o colega Leno Vidal e como está sendo a reestruturação

10/05/2018 Redação Liga SP - Foto: Divulgação

Um problema no tripé da comissão de frente atrapalhou o sonho da Independente Tricolor em seu primeiro ano no Grupo Especial do Carnaval de São Paulo. De volta ao Grupo de Acesso em 2019, a escola procura agora tirar lições do erro e, com isso, trabalhar para retornar à elite da competição ainda mais forte.

Em conversa com a Liga SP, Marco Aurélio Ruffin, um dos membros da Comissão de Carnaval da agremiação, falou sobre a relação com Leno Vidal, seu colega na criação, e como está sendo a reestruturação. A respeito do enredo, que será divulgado em 19 de maio, o profissional optou pelo mistério:

Liga SP - Você tem passagens por Tom Maior, Império, Camisa... Conta um pouco da sua história e experiência no Carnaval de São Paulo.
Marco Aurélio Ruffin - Eu comecei numa ala de crianças e aí me interessei por Carnaval e aos 15, 16 anos eu já estava trabalhando no barracão, onde fiz carreira. A partir daí, fui estudar. Sou formado em programação visual pelo Mackenzie e já muito cedo, logo quando eu saí da faculdade, fui assinar meu primeiro Carnaval pela Leandro de Itaquera, onde eu tenho, somando minhas duas passagens, nove Carnavais feitos. Depois fui para a Acadêmicos do Tucuruvi, onde fiquei cinco anos. Fui para a Tom Maior e somando os dois períodos que fiquei lá são seis Carnavais. Dois na Império de Casa Verde e, recentemente, Camisa Verde e Branco. E agora na Independente. Está sendo uma alegria, escola próxima do meu bairro, eu sou da Zona Norte.

Liga SP - Como foi o contato com a Independente para fazer parte da equipe de 2019?
Ruffin - A chegada na Independente foi bem interessante porque nesse último Carnaval ela me despertou o interesse pelo estilo e nível do Carnaval apresentado. Me convidaram para desenvolver o trabalho e estou aí, conhecendo um pouco dessa escola de samba. O que mais me chamou a atenção é a vontade que eles estão de fazer um bom trabalho e isso já um motivo de empolgação para o carnavalesco.

Liga SP - Você já havia trabalhado com Leno Vidal? E como está sendo o trabalho até aqui?
Ruffin - O Leno foi assistente do Raul Diniz e eu também fui, há muitos anos, com 18 anos de idade. E fiquei assistente dele durante um bom tempo. Está sendo bem divertido. O Leno é uma pessoa bem bacana e está sendo interessante esse contato.

Liga SP - A Independente passou no seu desfile por um problema que custou o lugar no Grupo Especial. Ao chegar, como sentiu o ânimo da escola/componentes?
Ruffin - No Carnaval 2018 a Independente estava muito bonita. Foi por pouco, o detalhe faz toda a diferença, né... Eu cheguei na escola ainda sob os turbilhões, os ânimos à flor da pele do resultado de 2018. Mas a escola tem uma história, uma trajetória de sucesso que é o que a fortalece e dá vigor para que ela siga em frente. Que ela se redirecione, que acerte seus erros, que analise com muito mais ênfase os erros e faça um Carnaval muito mais técnico que o do ano passado. A gente aprende muito com os erros e com a Independente não está sendo diferente. Ela está aprendendo muito com o erro do Carnaval de 2018 e está se estruturando e preparando um excelente espetáculo. Nós estamos apostando todas as nossas fichas no Carnaval 2019, com os pés no chão, e tendo a certeza que faremos o melhor para que a Independente retorne ao Grupo Especial.

O enredo de 2019 está para ser anunciado e a escola vem soltando diversas dicas nas redes sociais. O que você poderia antecipar sobre o tema para os seguidores da Liga SP?
Ruffin - Já dei todas as dicas, várias dicas. Mais uma dica... É uma história que se passa no universo do Carnaval. Mais do que isso, não dá. Agora vocês juntem as peças e montem o quebra-cabeça. Mas eu duvido que vocês acertem (risos).