Felipe Araújo

Jair Rodrigues será homenageado pela Torcida Jovem

Intitulado “Prepare seu coração para as coisas que vou contar” o enredo da agremiação será uma grande consagração ao artista e ao samba brasileiro

25/06/2019 Redação Liga SP - Foto: Felipe Araújo

Conhecido pelo largo sorriso no rosto e a alegria contagiante, o cantor Jair Rodrigues de Oliveira será o tema do enredo do Carnaval de 2020 do Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba Torcida Jovem do Santos, “Prepare seu coração para as coisas que vou contar”

Nascido em Igarapava (SP), em 6 de fevereiro de 1939, Jair sonhava em ser jogador de futebol na infância, como quase todo garoto brasileiro. Mas, antes de trilhar o caminho do sucesso como músico, desempenhou diversas funções para ajudar no sustento da família, como a de alfaiate. Os primeiros passos como cantor foram dados nas casas noturnas do interior de São Paulo e posteriormente, em programas de calouros, sendo um deles o de Claudio Luna, na Rádio Tupi.

O sucesso mais marcante da carreira foi a música “Deixa isso pra lá” (1964), considerada precursora do rap nacional, revolucionando pelo estilo falado e não preso à melodia. A parceria com a cantora Elis Regina também foi um marco na vida de Jair. A dupla lançou três volumes da série “Dois na Bossa” após fazerem sucesso na apresentação do programa “O Fino da Bossa”, na TV Record.

A carreira decolou de vez com o sucesso de “Disparada”(1966), composta por Geraldo Vandré e Théo de Barros. Ao interpretá-la no II Festival de Música Popular Brasileira, em 1966, Jair empatou em primeiro lugar com a então favorita “A Banda”, de Chico Buarque, interpretada por Nara Leão.

Jair Rodrigues acumulou uma experiência de cinquenta anos de carreira, com mais de quarenta álbuns lançados, incluindo uma indicação ao Grammy Latino, em 2005, com o disco “Alma Negra”. O último projeto de Jair, o CD “Samba Mesmo” (2014), reúne regravações de sambas de sucesso como “Trem das Onze”, de Adoniram Barbosa.

Este grande talento da música popular brasileira nos deixou em 8 de março de 2014, vítima de um infarto agudo do miocárdio. Além da inestimável contribuição para a música popular brasileira, deixou de herança a continuidade do talento da família para a música, com os filhos Jair Oliveira e Luciana Mello, que o reverenciam até hoje nos palcos.

A Torcida Jovem vai apresentar a história de um negro sonhador e defensor do samba no desfile do ano que vem, no Sambódromo do Anhembi, reforçando a essência de sermos uma agremiação que levanta a bandeira da disseminação da cultura popular brasileira através do maior patrimônio do nosso país: o samba.

A Torcida Jovem será a sétima escola a passar pelo Anhembi no Grupo de Acesso 2.