1 3 5

DIAS PARA O CARNAVAL!

mauro quintaes ddr 2019

Mauro Quintaes comemora seu trigésimo quarto Carnaval

De funcionário do metrô a Carnavalesco, conheça a trajetória de um artista de muitas facetas

29/08/2018 Redação Liga SP - Foto: mauro quintaes ddr 2019

Projetista de carro, desenhista e assistente, assim podemos definir o início da carreira de um dos grandes nomes do Carnaval brasileiro. Prestes a completar 34 carnavais, Mauro Quintaes começou cedo, na equipe de Max Lopes, em 1984 na Vila Isabel. Nos primeiros anos conciliou o trabalho de carteira assinada no metrô com a vida no barracão, trabalhando em diversos setores e exercendo várias funções. Hoje, ele integra o seleto time dos profissionais que seguem desenvolvendo projetos no eixo Rio-São Paulo.

Com passagens em escolas renomadas do Rio de Janeiro como Vila Isabel, Caprichosos de Pilares, Porto da Pedra, Salgueiro, Viradouro, São Clemente, Império Serrano e Unidos da Tijuca, o artista começou há pouco mais dez anos atuar também no Carnaval Paulista. Gaviões da Fiel, Tom Maior e Unidos do Peruche foram as escolas que o profissional trabalhou nesse período.

Além de Max Lopes, Joãozinho Trinta foi outro artista renomado com quem Mauro já trabalhou. Atualmente exercendo a função de Carnavalesco e diretor de arte na Dragões da Real, ele reforça que adora projetos em equipe, é isso tem sido colocado em prática na sua atual agremiação. “Gosto de me cercar de gente nova, mostrar aos profissionais que trabalham comigo que somos parceiros, que podemos aprender juntos, um exemplo é o Leandro Vieira, que hoje está na Mangueira, ele foi meu figurinista na Tijuca, aprendeu muito e há alguns anos vem coloca em prática o que desenvolvemos juntos”, ressaltou.

Sempre disposto a novos desafios, Mauro acredita que o crescimento do Carnaval está inteiramente ligado a evolução da tecnologia, que facilita muito a vida dos profissionais. “Em anos que concilie o trabalho em duas escolas, as dúvidas que surgiam tínhamos o celular como aliado, uma simples foto já poderia resolver a cor de uma bandeja, por exemplo. Acredito que mesmo que eu não saiba manusear um programa de computador preciso ter interesse em conhecer, e estar disposto a me aperfeiçoar”, complementa o artista.

Apesar do resultado adverso com a Unidos do Peruche, em 2018, o Carnavalesco se sentiu recompensado pelo reconhecimento de outras agremiações, “O desfile foi tão bacana plasticamente que me rendeu vários convites para outros trabalhos, o que me deixou muito feliz”, afirma.

Para 2019, a dedicação será total a Dragões da Real, e Mauro já desenvolve o enredo “A invenção do tempo. Uma odisseia em 65 minutos”. Pontuando o que será apresentado na passarela do samba ele é convicto em afirmar que a agremiação virá repaginada. “Quero criar uma visão mais madura para escola, já que a Dragões chegou a maior idade. Em cada setor teremos um olhar totalmente diferente, cada carro alegórico terá uma leitura e seremos criteriosos com os acabamentos”, finaliza.