2 2 4

DIAS PARA O CARNAVAL!

Marcelo Messina/Liga SP

Vozes do Carnaval - Grupo Especial

Conheça um pouco sobre os intérpretes que terão a missão de conduzir as 14 escolas do Grupo Especial durante os desfiles de Carnaval

03/01/2018 Redação Liga SP - Foto: Marcelo Messina/Liga SP
Passado o Ano Novo, é hora de pensar no Carnaval. Com a festa chegando, a Liga SP conta um pouco sobre quem são as vozes dos desfiles de São Paulo, os responsáveis por interpretar os sambas de enredo das 14 escolas do Grupo Especial:
 
INDEPENDENTE
Pê Santana e Rafael Pinah: Eles são parceiros há mais de 10 anos e dividem os vocais da escola desde 2014. Pê é um dos fundadores da agremiação e sempre foi intérprete. Já Pinah é coautor de diversos sambas da Independente.
 
http://www.ligasp.com.br/Images/interpretes-independente.JPG
 
UNIDOS DO PERUCHE
Toninho Penteado: Ele 'puxou' a escola pela primeira vez em 2010. Desde então, com exceção do Carnaval 2012, sempre esteve à frente dos microfones - sozinho ou ao lado de parceiros como Bernadete, Tinga e Quinho. Em 2018 será o oitavo ano dele na agremiação.
 
 
ACADÊMICOS DO TUCURUVI
Alex Soares: Na escola desde 2016, ele vai para seu terceiro ano como intérprete - antes, fazia parte do time de canto da Mocidade Alegre, onde ganhou três títulos do Carnaval. 
 
 
MANCHA VERDE
Freddy Viana: Será o sétimo ano na escola, onde é intérprete desde 2012. A história do mineiro no Carnaval de São Paulo conta com passagens por Peruche, Colorado do Brás e Tucuruvi.
 
 
ACADÊMICOS DO TATUAPÉ
Celsinho Mody: O atual campeão do Carnaval seguirá na escola em 2018 - será seu terceiro ano na Tatuapé. Com apenas 29 anos, ele tem vasto currículo no Carnaval paulistano, colecionando passagens por Mancha Verde, Pérola Negra e Nenê de Vila Matilde.
 
 
ROSAS DE OURO
Royce do Cavaco: É longa a história dele na agremiação. Foi a voz oficial de 1983 a 1994, conquistando seis títulos. Nessa segunda passagem, vai para o segundo Carnaval consecutivo. Tem passagens também pela X-9 Paulista, onde venceu dois campeonatos), Águia de Ouro, Morro da Casa Verde, Pérola Negra, Império de Casa Verde, Camisa 12, Toma Maior, Tatuapé e Nenê de Vila Matilde.
 
 
TOM MAIOR
Bruno Ribas: O carioca vai para ser segundo Carnaval como intérprete da escola. Em São Paulo, já defendeu também a Império de Casa Verde e a Mocidade Unida da Mooca.
 
 
X-9 PAULISTANA
Darlan Alves: Nascido em Brasília e em São Paulo há quase 30 anos, ele fará em 2018 seu segundo Carnaval na agremiação. Já passou por Tom Maior, Pérola Negra, Vila Maria e Rosas de Ouro.
 
 
IMPÉRIO DE CASA VERDE
Carlos Júnior: A história na escola vem desde 2004, com exceção de 2008 e 2009, anos em que defendeu a Vai-Vai. São quatro títulos do Carnaval, três pela Império e um na Vai-Vai. Tem passagem também por Camisa Verde Branco.
 
 
MOCIDADE ALEGRE
Tiganá e Ito Melodia: A dupla foi contratada para o Carnaval 2017 e vai para o segundo ano de parceria. Tiganá era intérprete da Camisa Verde e Branco antes de ir para a Mocidade. Já Ito nunca havia cantado no Sambódromo do Anhembi.
 
 
VAI-VAI
Grazzi Brasil: A cantora não era do mundo do Carnaval até se destacar no time de canto da própria escola do Bixiga. Em 2018 fará sua estreia como voz oficial da Vai-Vai, a primeira mulher a ter tal honra na agremiação.
 

GAVIÕES DA FIEL
Ernesto Teixeira: A eterna voz da Gaviões, ele foi o intérprete da escola em todos os Carnavais desde 1989 - entre 1984 e 1988, 'puxou' a agremiação na disputa entre blocos. Participou dos quatro títulos no Grupo Especial.
 
 
DRAGÕES DA REAL
Renê Sobral: Após o vice-campeonato em 2017, ele vai para seu segundo ano à frente da agremiação. Sua história no Carnaval paulistano inclui passagens como intérprete em Barroca Zona Sul, Vai-Vai e Tom Maior.
 
 
UNIDOS DE VILA MARIA
Wander Pires: O intérprete fará sua estreia na escola em 2018. O carioca foi a voz oficial de outras duas agremiações em São Paulo, Tatuapé e Vai-Vai - nesta última, conquistou um título do Carnaval.
 
 
 
 

Matérias Recomendadas