0 5 2

DIAS PARA O CARNAVAL!

GARANTA SEU
INGRESSO!

Barroca Zona Sul

Ficha técnica

Fundação: 07/08/1974

Cores oficiais: Verde e rosa

Presidente: Ewerton Rodrigo Ramos Sampaio (Cebolinha)

Vice: Rosely Barbosa

Carnavalesco: Mauro Xuxa

Diretor de Bateria:  Mestre Acerola de Angola e Mestre Fernando Negão

Diretor de Carnaval: Marcus Paulo Tibechrani (Marcão)

Diretor de Harmonia: Douglas David

Rainha de Bateria: Talita Vicente Soares

Rainha Mirim: Raíssa Moreira

Musas: Michele Mayara, Thaís Seixas e Fiama Amorim

Enredo de 2018: “Carnevale... A magia da folia”

Intérprete: Pixulé

Melhor colocação no Grupo Especial: 5º lugar (1982, 1985 e 1990)

Texto Destaque

Foi no Rio de Janeiro que o mestre Cartola incentivou Pé Rachado a montar sua própria escola. E assim aconteceu.
 
As cores, verde e rosa, foram uma homenagem à Mangueira, escola de Cartola, que mais tarde viria também a São Paulo para batizar a nova agremiação.
 
De volta ao Grupo de Acesso, a Barroca Zona Sul será a primeira escola a desfilar no dia 11 de fevereiro de 2018. O enredo “Carnevale... A magia da folia” contará a história dos tradicionais carnavais pelo mundo.

Nossa história

Criada na Vila Mariana, a história da Sociedade Recreativa Beneficente Faculdade do Samba Barroca Zona Sul começou lá pelos anos 1970.
 
Na região vivia o sambista Sebastião Eduardo Amaral, conhecido por “Pé Rachado”, presidente na época da Vai-Vai. Após sair da agremiação, ele passou pela Nenê de Vila Matilde, Camisa Verde e Branco, e até mesmo a carioca Estação Primeira de Mangueira.
 
Foi no Rio de Janeiro que o mestre Cartola incentivou Pé Rachado a montar sua própria escola. E assim aconteceu. Na noite do dia 7 de agosto de 1974, o sambista reuniu seus filhos e alguns seguidores, como Edney, Zé Carlinhos, Chiquinho, Gregório, Dona Lurdes, entre tantos outros, para a fundação da nova agremiação.
 
O nome da escola foi sugerido por Valter Japão e as cores, verde e rosa, foram uma homenagem à escola de Cartola, que mais tarde viria também a São Paulo para batizar a nova agremiação.
 
"Barroca" foi uma referência ao Campo Barroca, do time de futebol Portuguesinha da Vila Mariana, campo de terra batida onde os batuqueiros do bairro se reuniam em rodas de samba nos finais de semana.
 
Em 1977 a escola fez sua quadra na Rua Paulo Figueiredo com a Avenida Água Funda, atualmente chamada Ricardo Jafet e, claro, sua inauguração contou com o padrinho Cartola e sua esposa Dona Zica, além da Estação Primeira de Mangueira.
 
Já em 1986, a Barroca Zona Sul mudou sua sede, transferindo seus ensaios para a Rua Santo Irineu. E hoje, assim como diversas outras agremiações, apresenta-se no Sambódromo do Anhembi, tendo como melhor resultado da história a quinta posição do Grupo Especial em 1982, 1985 e 1990.

Últimas notícias