2 8 0

DIAS PARA O CARNAVAL!

Rosas de Ouro

Ficha técnica

Fundação: 18/10/1971

Cores oficiais: Azul, rosa e branco

Presidente: Angelina Basílio 

Vice: Osmar Costa

Carnavalesco: André Machado

Diretor de Bateria: Mestre Rafa

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: Marcos Eduardo da Costa e Isabel Casagrande

Diretores de Harmonia: João Roberto Dias

Rainha de Bateria: Ellen Roche

Enredo de 2018: “Pelas estradas da vida. Sonhos e aventuras de um herói brasileiro”

Intérprete: Royce do Cavaco

Melhor colocação no Grupo Especial: 7 títulos (1983, 1984, 1990, 1991, 1992, 1994 e 2010)

Enredo 2018

Letra do Samba

PELAS ESTRADAS DA VIDA, SONHOS E AVENTURAS DE UM HERÓI BRASILEIRO

Canta o galo ao despertar, chegou a hora
Adeus, já vou me despedir, amor não chora
Cada retrato que carrego no painel
Traz a saudade que deixei pela distância
Ôô ôô meu São Cristóvão, suas mãos vão me guiar
Ôô ôô Virgem Maria venha nos abençoar
E no volante o vento sopra o meu rosto
Feito um amante, ameniza minha dor
Eu levo sonhos do asfalto para o campo
O horizonte de um futuro promissor

Vem ver... a poeira levantar
Nos caminhos desse chão, meu irmão
Pé na estrada vamos juntos por aí
Pisa fundo que o destino é logo ali

Cai a noite, o corpo padece
A lua seduz a razão
Olho no espelho, vejo a dama de vermelho
Tantos perigos nas "caronas da ilusão"
Sigo adiante mesmo tão distante
Carrego na bagagem a herança
Tantas prosas vivi, lindas rosas colhi
"Eta" povo festeiro, chora viola
Somos heróis a desbravar esse mundão
Amor... abra a porta "preu" entrar
Chame as crianças, tô de volta ao nosso lar

Lá vou eu (Eu vou), nas curvas desse meu Brasil
Levando na boleia a flor
Razão do meu viver, vou te emocionar
Quando a Roseira passar


Compositores: Aquiles da Vila, Guiga Oliveira, Fabiano Sorriso, JC Castilho, Marcus Boldrini, Rafa Crepaldi, Rapha SP, Salgado Luz e Vaguinho

Nossa história

A Sociedade Rosas de Ouro foi criada em 1971 por um grupo de quatro amigos: José Luciano Tomás da Silva, João Roque “Cajé”, José Benedito da Silva “Zelão” e Eduardo Basílio, seu eterno presidente, que permaneceu à frente da escola até outubro de 2003 e dá nome à quadra da escola.
 
No seu primeiro ano de desfile, em 1973, pelo Grupo 2, já ficou em quarto lugar. No ano seguinte ganhou o segundo grupo e subiu para o Grupo Principal. Ficou com o vice-campeonato em sua primeira aparição entre as grandes escolas. Seus sambas de enredo, nos primeiros anos de existência, foram feitos pelo compositor Zeca da Casa Verde.
 
Em 1983, veio a alegria maior para os componentes da “Roseira”, apelido carinhoso da escola, que ganhou o campeonato com o enredo “Nostalgia”, que era uma volta à São Paulo do começo do século XX. Nova conquista veio no ano seguinte.
 
Eentre 1990 e 1992, mais glórias. A Rosas sagrou-se tricampeã de forma consecutiva e ainda alcançou o lugar mais alto do Carnaval nos anos de 1994 e 2010.
 
Toda equipe da escola é comprometida com as atividades, desde o lançamento do enredo até o desfile oficial. Não há período sazonal, o trabalho liderado pela presidente Angelina Basílio é intenso durante o ano inteiro.

Últimas notícias Ver todas

Matérias Recomendadas